Destaque

O primeiro post

 

O primeiro post… Sim, resolvi que tivesse esse título pois a muito tempo estou querendo iniciar esse projeto. Então como tudo que acontece a primeira vez, dá aquele frio da barriga… Estou literalmente expondo meus pensamentos, percepções e reflexões em forma escrita e resolvi fazer isso com vocês!

Minha pretenção é fazer um post por semana, sempre as sextas. Tem tantos assuntos para dizer, mas tenho que escolher … Então lá vai!

Um assunto que para este primeiro momento, é sobre a “Percepção do Ambiente” em que se está”, ou “Percepção Ambiental”. A definição de acordo com o Wikipedia:

“Percepção Ambiental” é o modo como cada indivíduo sente o ambiente ao seu redor, valorizando-o em maior ou menor escala. Também pode ser entendida como uma tomada de consciência pelo homem, de forma que este, percebendo o ambiente em que está inserido, aprenda a protegê-lo e cuidá-lo da melhor forma possível.”

Pensando numa situação, como exemplo: sabe quando você entra na casa de alguém, e percebe que, teve um sentimento, uma avaliação…

Isso é uma avaliação que você faz de forma intuitiva e emocional da percepção ambiental. E isso acontece de forma muito, muito rápida. Então, ocorre aquele outro momento, em que você imprimi uma realidade, uma avaliação. É aquele “gostei” ou “não gostei”, “me sinto bem aqui”, ou “não me sinto bem aqui”, “que agradável”, ou “que desagradável”.

E claro, que é muito melhor estar num ambiente o qual você se sinta bem. Existem muitos recursos e ferramentas para deixar um ambiente interessante, acolhedor…ou, deixar o ambiente impactante e intrigante. São mesmo muitas opções. Existem muitas revistas em bancas, sites com dicas, programas de televisão falando desse assunto, mas de forma prática. Ou seja, pega-se um ambiente e instala ali, de acordo com um tema, os recursos para o resultado requerido. Porém, muitas pessoas esquecem, que nem sempre esses recursos, que foram pensados para aquele ambiente, com aquele tema, muitas vezes possam não servir pra você.

Proponho fazermos um exercício juntos. Nesse momento, olhe a sua volta. Você pode estar num ambiente corporativo, no escritório, no quarto, na sala, na praia talvez… Qual sua percepção? Seu sentimento em relação ao que vê? Te atrai de forma positiva ou  não, tem algo, ou algum cantinho que você gosta mais? As cores te agradam, o cheiro… que cheiro tem? Isso mesmo! Vamos trabalhar com seus sentidos: visão, olfato, tato, audição, paladar. A visão é óbvio… O olfato, é sim, todo ambiente tem um odor. O tato… quais texturas e volumes tem? A audição. Esse ambiente está próximo de uma madeireira, uma padaria, um cemitério, um hospital, em frente uma avenida ou de uma rua local? E finalmente o paladar. E como o paladar pode avaliar alguma percepção? Tem algo ao seu redor que lembra algo de comer? Uma cor? Um objeto? Uma textura? Nunca pensaram nisso? Quando você olha uma maçã você lembra do sabor da laranja? Rsrsrsrs…. Me dei conta que no meu escritório não tenho nada que me lembre comida, rsrsrsrs… Foi intuitivamente proposital, se você me entende…. rsrsrsrs

3df0a43f5fdcdefac80fbac4f40c491c

Agora faça a sua avaliação. O que você gostaria que tivesse? E o que você gostaria de tirar? Como posso usar essa informações em meu beneficio? Na arquitetura, isso talvez seja mais importante do que a decoração em si, mais que simplesmente deixar o ambiente lindo!

Bom, agora você identificou através dos sentidos. Então bora fazer uma limpa nesse ambiente. E lembre de jogar fora ou doar aquilo que você não usa. Aproveite para praticar o desapego e a caridade!

Na próxima semana falamos sobre algumas sugestões de ferramentas para deixar o ambiente a sua cara!

Anúncios